Pages

quinta-feira, 18 de abril de 2013








QUEDA AO MESMO NÍVEL MATA UMA PESSOA A CADA QUATRO DIAS EM SÃO PAULO


As quedas ao mesmo nível (escorregões, tropeções) ocorrem quando o trabalhador caminha (muitas vezes apressadamente) no decorrer das suas tarefas diárias, e devem-se principalmente à desarrumação e desorganização dos espaços de trabalho. Os exemplos que se seguem ilustram as principais causas que levam à queda dos trabalhadores:

  • Desnivelamento no piso (buracos, lombas, etc).
  • Desorganização / desarrumação de objetos (ferramentas de trabalho, cordas, etc).
  • Solo escorregadio (ex.: óleo, gasolina, neve, etc).
  • Solo instável (lamacento, encostas com areia, etc).
  • Obstáculos no solo (raízes de árvores, fios presos a objetos (fixos, pedras, etc).
Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo aponta que, a cada quatro dias, uma pessoa morre em decorrência de tropeção, escorregão ou queda da altura do próprio corpo. Em todo o Estado foram registrados 83 óbitos em 2011. Das vítimas fatais, 55% eram homens.

A população com mais de 60 anos está mais exposta ao óbito após uma queda, com o registro de 65 ocorrências no ano passado. Segundo o supervisor médico do Grupo de Resgate e Atendimento a Urgência (Grau) da Secretaria, Gustavo Feriani, uma fratura nessa faixa etária é mais difícil de ser tratada.

"Durante a internação ainda podem aparecer complicações que fragilizam o quadro clínico do paciente idoso, como tromboses e problemas pulmonares", afirma Feriani.





Medidas de prevenção





medidas gerais

As medidas de prevenção gerais baseiam-se, essencialmente, no cumprimento de regras de boas-práticas e no estabelecimento de procedimentos de trabalho seguros:
  • Andar devagar. Não correr ou saltar por cima de obstáculos ou vedações
  • Prestar especial atenção em caminhos alternativos ou desconhecidos. Podem existir buracos ou desníveis perigosos
  • Nunca saltar de um tractor ou qualquer outra máquina. Utilizar sempre os degraus que possuem para aceder às cabinas
  • Nunca manobrar as máquinas e tractores fora do assento do condutor
  • Nos locais de trabalho manter as vias de circulação, e os espaços em geral, arrumados, limpos, livres de obstáculos e em bom estado de conservação
  • Armazenar as ferramentas e utensílios de trabalho em locais próprios (armários, caixas de ferramentas, painéis, etc.) evitando que fiquem espalhadas pelos espaços de trabalho
  • Manter os locais de trabalho com iluminação adequada e efectuar uma manutenção periódica às luminárias (limpar as luminárias, trocar lâmpadas fundidas, etc.)
  • Limpar de imediato os derrames com produtos absorventes (serrim, areia, etc., dependendo da natureza do derrame)
  • Limpar os locais de trabalho (escadas, vias de circulação, zonas de passagem e máquinas) no final de cada jornada de trabalho, eliminando dejectos de animais, sujidades de óleo, etc.
  • Proteger cabos soltos que se encontrem espalhados pelo pavimento (por ex., através da colocação de calhas)
  • Cobrir todas as aberturas que existam no pavimento ou delimitá-las com vedações devidamente identificadas e sinalizadas
  • Sinalizar adequadamente todos os obstáculos existentes ou colocados propositadamente em zonas de passagem
  • Utilizar calçado adequado (com solas antiderrapantes).


-->

Nenhum comentário:

Postar um comentário